Porquê?

Proteção das gerações futuras
As crianças estão quatro vezes mais expostas do que um adulto, a, pelo menos, oito pesticidas amplamente utilizado em alimentos que podem originar doenças cancerígenas. A escolha de alimentos que faz, hoje, pode ter impacto futuro na saúde do seu filho. (Organic Times, Spring 1992, extraído de um artigo de Sylvia Tawse, Alfalfa's Market, Boulder, CO)

Redução do consumo de Petróleo e seus derivados
Estima-se que, nos dias de hoje, o fabrico de fertilizantes químicos de síntese seja responsável por 5% do consumo total de petróleo em todo o Mundo. Enquanto que, a agricultura biológica é baseada em praticas de trabalho intensivo, adubação verde, entre outros, por oposição aos consumos de derivados de petróleo. Os alimentos biológicos, também tendem em percorrer uma distância inferior da horta para o seu prato.

Preservação do solo
A erosão do solo é sete vezes mais rápida do que a sua renovação natural. O solo é a base de toda a cadeia alimentar e a principal preocupação da agricultura biológica. Contudo, na agricultura convencional é visto como uma forma de suportar as plantas de forma vertical de modo a que possam ser fertilizadas quimicamente. O resultado é a erosão galopante. A agricultura biológica procura conservar e melhorar a fertilidade do solo, aumentando o seu teor de matéria orgânica.

Proteção da qualidade da água
A principal fonte de contaminação das águas subterrâneas é a utilização excessiva de fertilizantes nitrogenados sintéticos. Estes fertilizantes são aplicados em taxas muito superiores aquelas que as plantas podem suportar. O resultado é a contaminação para sempre dos lençóis freáticos. A prática da Agricultura Biológica, por não utilizar pesticidas de síntese nem adubos azotados de síntese – que contaminam os lençóis de água potável – é uma garantia permanente de preservação da água pura nos tempos futuros.

Proteja a sua Saúde
Alguns institutos, como a EPA (Environmental Protection Agency) nos Estados Unidos, considera que 60% de todos os herbicidas, 90% de todos os fungicidas e 30% de todos os inseticidas são cancerígenos. Os pesticidas são venenos destinados a matar os organismos vivos, e também podem ser prejudiciais aos seres humanos. Além do referido, certos estos reconhecem a relação existente entre pesticidas e certas patologias como alergias e asma. São ainda relacionados em defeitos de nascimento, danos nos nervos e mutação genética.
A agricultura biológica não usa fertilizantes químicos, inseticidas ou herbicidas. São utilizados fertilizantes naturais para plantar e manter a saúde e fertilidade do solo, contribuindo para a nossa saúde e para a saúde do planeta

Proteger a saúde dos agricultores
Os agricultores expostos a herbicidas apresentaram seis vezes mais probabilidade de contrair doenças cancerígenas do que qualquer outro trabalhador. Este problema é agravado em países subdesenvolvidos, onde a regulação de pesticidas é escassa.

Apoio aos pequenos agricultores
Embora grandes parcelas de terreno agrícola estejam a ser convertidas para práticas biológicas, a maioria das fazendas biológicas são familiares. A Agricultura Biológica permite revitalizar os meios rurais e restituir ao agricultor o reconhecimento que lhe é merecido, pela sua função na conservação dos ecossistemas agrícolas e primeiro garante da saúde humana.

Apoie a economia real
Apesar de os alimentos biológicos poderem parecer mais caros do que os convencionais, os preços dos alimentos convencionais não refletem muitos custos ocultos, como por exemplo a regulamentação dos pesticidas e seus testes, a eliminação de resíduos perigosos e limpeza de danos ambientais. Se todos os custos ambientais, fossem incluídos no preço dos alimentos convencionais o seu preço de venda seria muito superior!

Promova a Biodiversidade
A monocultura é a prática de plantação de grandes parcelas de terra com a mesma colheita ano após ano. Esta abordagem leva a que a falta de diversidade natural da vida vegetal deixe os solos pobres, sem minerais nem nutrientes naturais. Para substituir os nutrientes, utilizam-se fertilizantes químicos, quase sempre em quantidades crescentes. A Agricultura Biológica fomenta a diversidade das sementes e das variedades locais com grande valor nutritivo e cultural e estimula a biodiversidade global dos ecossistemas agrícolas

Valor nutritivo e sabor
Diversos estudos realizados indicam que os produtos de Agricultura Biológica são mais ricos em matéria seca, minerais e vitaminas, incluindo anti-oxidantes (importantes na prevenção do cancro). O seu menor teor em água, dando lugar a uma maior concentração em matéria seca e nutrientes, reflete-se num sabor e aroma mais ricos. Consumir produtos de Agricultura Biológica é, assim, um modo de reencontrar o sabor genuíno e tradicional dos alimentos, uma forma saborosa de promover a saúde. A agricultura biológica inicia-se com os nutrientes do solo, o que levam à nutrição da planta e, finalmente, ao nosso paladar.

Certificação
Os agricultores biológicos regem-se por normas rigorosas, verificadas por organismos de controlo e certificação, segundo a legislação europeia de Agricultura Biológica

Mais Educação e Sensibilização Ambiental
A agricultura biológica é uma escola prática de educação ambiental, contribuindo para a preservação e utilização sustentável dos seus recursos.

Morada

Casal do Manco - Campo

Caldas da Rainha
Tel.: 918363507

info@beeorganic.pt

Contate-nos